Blog

Como é realizada a ressonância magnética e para que ela serve

Como é realizada a ressonância magnética e para que ela serve

Considerada um dos maiores avanços em diagnóstico médico por imagem do século, a ressonância magnética é muito conhecida quando o assunto é saúde. Esse exame de alta tecnologia é caracterizado por capturar imagens 2D e 3D de partes do corpo humano, com a finalidade de diagnosticar e acompanhar possíveis doenças e alterações.

Além da rede privada, o procedimento também é disponibilizado pelo SUS, porém, somente mediante indicação médica. Mesmo sendo um exame indolor e não invasivo, muitas pessoas ainda possuem receios em realizá-lo. Para quebrar alguns tabus e exemplificar a sua funcionalidade, abordamos aqui as principais dúvidas sobre a ressonância. Confira!

Para que serve esse exame?

Basicamente, esse é um procedimento de diagnóstico e acompanhamento por imagem de alta definição que analisa órgãos internos, tecidos e ossos. Quando comparada a tomografia, outro exame muito realizado atualmente, a ressonância é ainda mais precisa quanto ao diagnóstico.

O procedimento irá analisar condições que podem interferir no sistema muscular, esquelético, nervoso, vascular e endócrino, sendo indicado para análise e acompanhamento de doenças neurológicas, ortopédicas, abdominais, cervicais e cardíacas. Porém, pode ser solicitado também para outras finalidades, conforme a recomendação médica.

Quais são as abrangências da ressonância magnética?

Esse tipo de exame é muito versátil e completo. Assim, ele acaba sendo muito indicado para diversas áreas da medicina e, consecutivamente, para a análise e acompanhamento de várias partes do corpo humano. O médico pode solicitar o procedimento para suspeitas e condições diversas, como:

  • Acidente vascular cerebral (AVC’s);
  • Alterações no fígado;
  • Aneurismas;
  • Coágulos;
  • Compressões;
  • Derrame em estágio inicial;
  • Desvios na coluna;
  • Esclerose múltipla;
  • Fraturas na coluna;
  • Hematomas;
  • Hérnia de disco;
  • Infecções cerebrais;
  • Infecções na medula espinhal;
  • Irritação do nervo ciático;
  • Lesões nas articulações;
  • Ligamentos rompidos (pulso, joelho e tornozelo);
  • Meningite;
  • Otites;
  • Tendinites;
  • Tumor na mama;
  • Tumor no cérebro;
  • Tumor em órgãos;
  • Traumas;
  • Entre outros problemas.

Como é realizado o procedimento?

A realização da ressonância não é algo complexo, mas, envolve pequenos detalhes para garantir a sua efetividade. Vestido com uma roupa adequada, o paciente irá se deitar em uma maca. A parte inferior do aparelho irá deslizar, juntamente com o paciente, para o centro da máquina, uma aparelhagem grande e de alta tecnologia chamada de Magneto.

A parte do corpo que será analisada também ficará coberta por um aparelho denominado bobina. Esse utensílio permite melhorar a qualidade da imagem que será capturada, isso porque ele consegue potencializar o efeito magnético. Então, após iniciar o exame, as imagens de alta resolução serão retidas por aparelhagens internas.

Como são captadas as imagens através da ressonância magnética?

Dentro do aparelho, o equipamento criará um campo magnético, funcionando com um verdadeiro imã. Moléculas de hidrogênio do corpo serão alinhadas com o campo magnético da máquina e, através da emissão de pulsos de radiofrequência, criarão as imagens detalhadas e de alta qualidade.

Porém, atenção: até que o exame termine, o paciente deve ter o cuidado para não se mexer, evitando assim comprometer a qualidade das imagens.

É seguro realizar o exame de ressonância magnética?

Sim, o exame é considerado extremamente seguro. A ressonância não emite radiação, não trazendo qualquer malefício ao paciente.  Além disso, devido ao barulho durante o procedimento, a clínica fornece protetores auriculares para não agredir a audição do paciente.

O som emitido é parecido com batidas fortes contra a parede. Para qualquer eventualidade ou informação entre o profissional e o paciente, um sistema de áudio também permite a comunicação entre ambos.

Quais são os preparos necessários para o exame?

Antes de fazer a ressonância, o paciente passa por uma triagem onde as alergias e cirurgias prévias devem ser mencionadas. Caso elas não sejam descartadas, o exame deve ser suspenso. As orientações também exigem a realização de jejum antes do exame. Esse tempo, geralmente, é de cerca de 6 horas.

Também é aconselhável que o indivíduo vá ao banheiro antes do procedimento iniciar. Devido à aparelhagem de ressonância magnética, o paciente também deve tirar ou remover do corpo qualquer objeto de metal, como:

  • Brincos;
  • Calça com zíper;
  • Colares;
  • Grampos de cabelo;
  • Maquiagem;
  • Peças com botões metálicos;
  • Piercing;
  • Pulseiras;
  • Relógio;
  • Entre outros objetos.

Para evitar a exposição do paciente nesses casos, a clínica oferece uma roupa apropriada para a realização da ressonância. Assim, a pessoa consegue se despir por completo de forma tranquila, garantindo também um resultado mais eficaz do exame.

Quais são as contraindicações do procedimento?

Sim, existem algumas. Como a máquina de ressonância magnética não permite metal, pacientes com implantes metálicos ou eletrônicos, como marcapassos, stents e pinos, não são permitidos de realizar o procedimento.

Qual é o tempo de duração da ressonância magnética?

O tempo de duração varia bastante de caso para caso, afinal, por ser um procedimento mais completo, a ressonância costuma demorar mais que outros exames por imagem. Em média, essa variação fica entre 15 e 40 minutos.

Mas, dependendo do pedido médico, o procedimento pode durar até mesmo uma hora. Isso irá variar com a gravidade do caso, mas também com a região a ser analisada via imagens.

Existem recomendações para o pós-exame?

Não. Geralmente, após realizar o exame, o paciente não necessita de cuidado algum. Porém, se durante o procedimento for utilizado algum tipo de sedativo, é recomendado que, durante o restante do dia, o paciente não dirija, nem opere maquinários em geral.

Agende já o seu exame no CDI

Independente do seu caso, agora você já sabe da importância desse exame, e o quanto ele é seguro! Portanto, procure uma clínica especializada e de referência para fazer o seu exame.

O CDI segue todos os cuidados necessários para tornar a realização da ressonância mais cômoda para os pacientes. Ainda está com dúvidas? Ligue para nossa equipe e agende seu exame!