Blog

Atenção e cuidados no tempo seco do ano.

TEMPO SECO 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a umidade relativa do ar adequada ao organismo humano é aquela que fica acima de 60%, enquanto abaixo de 30% fica em estado de atenção e chegando entre 19% e 12%, alerta. E o tempo seco está presente em quase todo o país nessa época do ano, representando um risco para os adultos e aos mais jovens.

A presença de tosse, coceira ou sangramento nasal, falta de ar, garganta seca, espirros ou ate mesmo olhos avermelhados e coceira são comuns nessa época de pouca chuva. Quem possui doenças crônicas como asma, sinusite e rinite são mais castigados com dificuldades respiratórias ou até mesmo dores de cabeça provocada pelo agravamento da sinusite.

Como se não bastasse as alterações respiratórias a pele também é castigada pela baixa umidade ficando mais seca rapidamente e pode sofrer com dermatites, descamação e coceiras. Crianças e idosos são mais afetados por terem naturalmente a pele mais seca.

O QUE FAZER

A principal dica para esse período do ano é a hidratação, sendo a água, sucos e chás fundamentais para melhorar o desconforto, umidificar o ambiente também é indicado. Caso a irritação seja nos olhos, vale pingar gotas de soro fisiológico e fazer uma limpeza para a umidade espalhar no ambiente.

Para os alérgicos a manutenção da limpeza do ambiente com pano úmido no chão e nos moveis é fundamental para eliminar o acúmulo de poeiras e evitar crises, baldes e bacias com água pela casa é interessante para todos os locais e pessoas.

Para a pele seca, óleos e hidratantes podem garantir uma pela protegida de ressecamentos, dermatites e escamação, outro ponto é evitar tomar banho muito quente e longos pois eliminam o pouco da hidratação natural que a pele produz.

Quanto as atividades físicas, evite o período entre as 10h e as 17h, pois a umidade geralmente é mais amena e o tempo mais quente, a poluição do ar tende a aumentar devido ao trânsito nestes horários.

QUANDO IR AO MÉDICO

Se por ventura a tosse vier acompanhada de febre e falta de ar, ou o a irritação ocular não passar em no máximo 3 dias após lavar o olho com soro fisiológico procure um especialista.

FONTE: UOL  / Revista CRESCER